Hospital Augusto de Oliveira Camargo
Rua Francisco de Paula Leite, 399
Santa Cruz | CEP: 13.334-700
Tel: (19) 3801 - 8650


Utilização do ativo TEX-OE em condições hiperbáricas de saturação em doenças neurodegenerativas por acumulação


Introdução:

É um protocolo científico composto de 07 pacientes com idades variadas, de ambos os sexos, normais e com doença neurodegenerativa (Mal de Parkinson), onde foi administrado o principio ativo TEX-OE (Preservation) e submetido a aumento de pressão em Câmara Hiperbárica.

Objetivo:

O trabalho tem por objetivo, o estudo comparativo da interação e eliminação do complexo HSP (Heat Shock Protein) e B-Amilóide Cerebral, em condições hiperbáricas nas moléstias neurodegenerativas (Alzheimer e Parkinson).

Dados:

Numerosas doenças neuro-degenerativas ligadas à idade estão relacionadas com a presença de uma proteína cuja composição permanece normal, enquanto que a estrutura espacial é alterada. Esta proteína, chamada b-amilóide, induz um programa de morte celular cujo excesso se traduz pela doença. Profundamente envolvida na doença de Alzheimer, ela desempenha um papel menos significativo na doença de Parkinson. A proteína amilóide é uma substância habitual do meio cerebral, que se torna tóxica quando se acumula sob forma anormal.

A doença de Alzheimer:

A autópsia do cérebro de um doente acometido há vários anos pela Doença de Alzheimer tende a mostrar uma atrofia devida a uma perda neuronal e de substância branca. Esta atrofia está presente em todo o sistema nervoso central, mas não com a mesma intensidade. As regiões mais afetadas são as áreas associativas do córtex cerebral (área parieto-temporal e lobos frontais) bem como determinada parte das áreas ditas límbicas, tais como os hipocampos e os núcleos das amídalas. É uma degenerescência celular por apoptose induzida por acumulação de proteínas b-amilóides que afeta o conjunto do córtex.

A Doença de Parkinson:

A Doença de Parkinson é uma afecção neurológica que atinge aproximadamente 1% a 2% da população de mais de 50 anos, e que é devida à degenerescência das células nervosas de uma zona situada no interior do cérebro: o locus niger (menos de 1% da massa do cérebro). Dr. F.Lebert

Estamos convictos de que a eliminação desta proteína deletéria seria uma condição anterior a qualquer tratamento. Supomos que as substâncias deletérias acumuladas no tecido cerebral poderiam ser eliminadas atuando ao mesmo tempo sobre as proteínas tutelares (Heat Shock Proteins ou HSP) e sobre a permeabilidade da barreira hemato-encefálica (BHE).


Testes efetuados na Câmara Hiperbárica

Resultados

A utilização do fitoterápico Preservation (TEX-OE) associado ao aumento da Pressão Atmosférica em Câmara Hiperbárica, em pacientes normais e pacientes com doenças neurodegenerativas, mostrou:

Na área bioquímica ficou comprovado o aumento da eliminação de HSP (Heat Shock Protein) e B-Amilóide no sangue venoso periférico, mostrando aumento da eliminação cerebral da proteína danosa, causadora das doenças neurodegenerativas (Parkinson e Alzheimer).

Na área médica observamos uma interrupção da progressão degenerativa do quadro neurológico e até mesmo uma regressão do quadro neurológico.

Para mais informações sobre esse teste efetuado, entre em contato conosco através de nossa página de contato